O que é Resistência? E como trabalha-la.

Resistência: Capacidade de prolongar um determinado trabalho pelo maior tempo possível.

A resistência depende de alguns fatores, como: habilidade para executar determinado movimento exigido, força muscular, velocidade, etc.

Existem dois tipos de resistência: geral e específica. A resistência geral é considerada como a capacidade que o indivíduo tem de executar alguma atividade prolongada que englobe vários grupos musculares juntamente com sistemas cardiorrespiratório, neuromusculares e SNC. O trabalho de resistência geral é interessante ao atleta de alto nível principalmente quando determinado desporto tem grandes características aeróbicas. Sendo assim deve-se desenvolver nesse trabalho uma base forte desse tipo de resistência. Geralmente ela é trabalhada no início de uma pré-temporada para preparação corporal global do atleta, criando no atleta uma base para a preparação de resistência específica.

Resistência específica: foca as particularidades de cada desporto ou particularidades de alguma atividade. Quando falamos de resistência específica, devemos analisar as características técnicas do que vamos trabalhar. Cada fundamento, habilidade, movimento e o tempo que essas ações duram.

Vamos usar um exemplo tentando simplificar um treinamento de resistência para um maratonista, sabemos que uma forte capacidade aeróbica pode estabilizar a velocidade por um longo período (resistência aérobica) e que um sprint final de 300 a 400m (resistência anaeróbica lática) pode ajudar o atleta a vencer a prova. Tendo detectado esses dois pontos específicos para serem trabalhados podemos montar um trabalho de resistência da seguinte forma:

Na fase preparatória: 2 meses antes das provas, iniciar os trabalho de resistência geral.

Após passado o primeiro mês, com um mês de prazo para as primeiras provas, começaríamos então com os trabalhos de resistência específica, visando melhorar a resistência da velocidade do sprint. Continuando também com os trabalhos de resistência aeróbica, pois esse tipo de prova exige muito da capacidade cardiorespiratória do atleta. Lembro que isso é apenas um exemplo para ilustrar e facilitar o entendimento, logicamente sabemos que a uma complexidade muito grande em qualquer periodização de treinamento envolvendo planificações, variáveis, etc, etc. E que não são apenas duas capacidades usadas em uma maratona.

Resumidamente espero ter conseguido expor um pouco de como aplicar um trabalho para melhorar a resistência corporal.

Um abraço!!!

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: